Círio de Belém. O que fazer? Fotografia de Fernando Sette
Amazônia Brasil Destaque

Círio: imagem de fé e amor 

Uma das maiores festas religiosas do mundo atrai turistas de todos os lugares para Belém do Pará. Em procissão eles fazem suas preces à Maria

O que fazer no Círio de Belém? Exposição Fotográfica - Foto: Oswaldo Forte
Procissão do Círio De Nazaré – Fotografia de Oswaldo Forte em exposição no Museu de Arte de Belém.

Outubro é um mês muito especial para o povo paraense, pois é quando a capital do estado, Belém, recebe uma das maiores manifestações religiosas do mundo, o Círio de Nossa Senhora de Nazaré. A festa reúne milhões de pessoas todos os anos. E elas vêm agradecer e buscar novas novas graças.

Não tem descrição que consiga aproximar-se da realidade emocionante e envolvente que é participar do Círio, com um povo cheio de fé e devoção. Do contrário, onde mais poderia se ver pessoas acompanhando procissões de joelhos? Fiéis aos prantos de dor, de sofrimento e fé que ninguém pode julgar ou tentar explicar.

Foto de Alessandra Serrão. O que fazer no Círio de Belém
Romeiros em disputa por espaço na corda. Fotografia de Alessandra Serrão em exposição no Museu de Arte de Belém.

O Círio é oração, é sufoco num micro espaço disputado de uma corda com cinco estações – como os mistérios de um terço – em que os corações se unem, os corpos se confundem e se apoiam, quando um deles teima em desfalecer.

Aqui também tem solidariedade, tem quem pague suas promessas oferendo água, comida e ajuda para aos “promesseiros”. Tem sempre um parente que lota a sua casa com a família vinda do interior do estado.

Círio 2018: O que fazer no Cirio? Foto: Tassia Barros
Promesseiro da Corda em momento de súplica aos céus. Fotografia de Tássia Barros em exposição no Museu de Arte de Belém.

Mas, o Círio de Nazaré é festa religiosa e também cultural, está arraigado ao dia a dia dos Belenenses, mesmo dos que não acreditam. Afinal, não dá para ignorar uma cidade mais animada, mais agitada, mais amorosa, cheia de magia e de amor, cores e sabores.

Quem vem a Belém no Círio de Nazaré, além de participar de pelo menos uma das 12 procissões, não pode deixar de provar as comidas típicas, conhecer a Basílica de Nazaré e de experimentar a sensação de navegar em mar de gente, quase em transe de amor e fé na Rainha da Amazônia.

Dica para o Círio 2018

O Museu de Arte de Belém (Mabe), abriu este ano, a mostra fotográfica Imagens de Fé, uma exposição com fotos de vários Círios, feitas sob o olhar poético de 4 fotógrafos da Coordenadoria de Comunicação Social (Comus) da Prefeitura de Belém: Fernando Sette, Alessandra Serrão, Tássia Barros e Oswaldo Forte.

Os fotógrafos imprimiram nas 40 imagens da mostra, toda a beleza e os sentimentos que não conseguimos descrever neste texto. Todas as fotos que compõem este post são destes fotógrafos e fazem parte da exposição do Mabe, que fica até o dia 30 de Novembro de 2018.

Vale a pena visitar e ver mais do Círio de Nazaré.

O Museu de Arte de Belém fica na Sede do Palácio Antônio Lemos, no bairro da Cidade Velha. Quem for conhecer o complexo do Ver-o-Peso e emendar a visita no Complexo Feliz Lusitânia, sugerimos que faça uma parada no Mabe, mesmo que não seja em Outubro, lá sempre tem lindas exposições.

Foto em Destaque: De Fernando Sette em exposição no Museu de Arte de Belém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *